A importância dos dentes de leite

Por serem temporários, muitos pais não se importam muito com os dentes de leite de seus filhos, talvez por não entenderem sua importância. Mesmo sabendo que um dia vão cair, os dentes dos pequenos não podem ser negligenciados, o que causaria prejuízos à saúde bucal das crianças, lembrando que a boca é o portal da nossa saúde e dos nossos filhos não é diferente. Além disso, um dente de leite comprometido seriamente por um processo de cárie poderá levar a uma infecção, acarretando a má-formação do dente permanente (além da que pode causar à criança). Então vamos cuidar bem dos dentinhos dos nossos filhos pois não há nada mais lindo do que um belo sorriso infantil.

Os dentes decíduos ou de leite são importantes e suas principais finalidades são:

  • Mastigação – Os dentes, mesmo os temporários são fundamentais para mastigação o que facilita a digestão
  • Manter o espaço para os dentes permanentes – Os dentes de leite servem de guia para o bom posicionamento dos dentes permantentes futuros direcionando-os para que nasçam em posição adequada.
  • Fala – Os dentes auxiliam as crianças a falar bem e a pronunciar bem as palavras
  • Desenvolvimento da face – Os dentes ajudam no crescimento e desenvolvimento das estruturas ósseas da face como também de seus musculos.
  • Estética – Os dentes presentes e saudáveis na boca da criança permitem um belo sorriso, melhora a aparecia e influencia na auto estima positiva.

Por isso, os cuidados com a primeira dentição das crianças é fundamental e deve ser iniciada logo que erupcionam (nascem) os primeiros dentinhos por volta dos 6 meses de idade. Levá-los para prevenção odontologica estimula estas crianças desde novinhas a tomarem gosto em cuidar dos dentes. Quanto as dificuldades em casa na hora da higiene bucal o odontopediatra poderá auxiliar os pais como amenizar este processo da melhor forma possível. E a criança já vai acostumando com a importancia de cuidar de si e da sua saúde bucal e ter autonomia para fazer isso sozinhas.

Porque aparecem manchas nos dentes das crianças?

As manchas nos dentes aparecem por diversos fatores, por isso a anamnese e avaliação inicial no dentista é fundamental para diagnostico.

Desde a gestação os cuidados maternos com a  saúde da mãe interferem na dentição da crianca que esta pór vir, isto porque os dentinhos de leite começam a se formar na 14ª Semana de gravidez. Quando a mãe passa por infecções durante o período gestacional (infecções de urina, dentaria ou sinusite por exemplo e que são comuns) devem ser tratadas adequadamente, pois estas alterações podem refletir em manchas futuras na dentição infantil chamadas de hipoplasias.

O mesmo acontece com infecções na primeira infância quando se formam os dentes permanentes, que se formam dentro da gengiva e só conseguimos vê-los através de radiografias. (Toda vez que seu filho precisou tomar antibiótico, foi para combater alguma infecção) . Neste caso as infecções podem refeletir em manchas nos dentes permanentes.

As manchas podem aparecer também devido a traumas dentários, quando a criança cai e bate o dente, este deve ser avaliado e acompanhado até sua esfoliação (quando o dente cai). 

Algumas manchas são de origem hereditária.

E algumas vindas por intoxicação por FLUOR, sim, aquele fluor tão benéfico como se diz é veneno, importante visitar um dentista para ele orientar quando e como usa-lo.

As manchas pelo fluor chamam-se fluorose, e podem apresentar diversos níveis acometem todos os dentes permanentes, são reflexos da intoxicação pelo fluor na primeira infância.

E existem as manchas oriundas das bacterias cromogênicas que são manchas escuras, acidentadas ou esverdeadas, muito comum em crianças. Estas bacterias assustam porém são antagônicas a cárie dentária. Dificulmente são eliminadas pela escova caseira, precisam ser removidas por um profissional dentista.

Como preservar a escova dental do meu bebê?

Quando erupciona o primeiro dentinho do bebê, este já deve ter sua própria escova de dente (sim, aquela com cerdas, com cabo de preferência própria para bebês), Com dois dentinhos, o bebê já pode ter seu fio dental (isso mesmo!) e quando ele já segurar a escova e colocá-la na boca sozinho já pode ter a pasta de dente SEM FLUOR (ver no rótulo). Mas quem deve escovar os dentinhos dele é um adulto !!!! E quem deve cuidar do seu kit higiene bucal também é um adulto, e muito bem cuidado, vejamos porque…

Onde costumamos guardar nossas escovas de dente?

No banheiro. Pois então, o kit do bebê não deve (e de ninguém da família) ficar exposto no banheiro, já que é o lugar mais contaminado da casa, estudos ciêntificos já comprovaram a existência de  coliformes fecais vindos dos vasos sanitários alojados nas cerdas das escovas. 

A escova do bebê deve ser trocada da forma ideal mensalmente podendo se estender para no máximo trimestralmente, não passando deste prazo. 

A limpeza da escova do bebê deve ser feita complementada com antisséptico bucal (este só deverá ser usado para este fim, não deve-se usar na boca do bebê jamais). Uma dica é colocar  o antisseptico bucal em frascos de plástico ou vidro, em forma de spray e borrifar 1x ao dia, de preferência a noite nas cerdas da escova. 

A sequência de limpeza após escovação noturna da boca do bebê:

1.     Lavar em água corrente

2.     Eliminar o excesso de água batendo o cabo da escova na pia (não usar toalha para secar)

3.     Borrifar antisséptico bucal nas cerdas

4.     Deixar escorrer em uma prateleira com as cerdas voltadas para baixo por 5 minutos

5.     Guardar com protetor de cerdas num estojo próprio junto com fio dental e pasta dental em armário.

6.     Na próxima escovação ANTES de usar a escova dental em seu bebê, lave com água filtrada bem lavado.

Vale lembrar que estudos mostram quando as escovas não são bem higienizadas, existem cerca de 900 espécies de bactérias capazes de sobreviver por 24 horas entre as cerdas, prontas para “voltar ao lar” na próxima escovação. 

Higiene bucal da criança – Tempo certo de escovação

A higiene bucal da criança é algo que deve ser levado a sério, desde muito cedo é preciso incentivar a escovação correta e ensinar as crianças a maneira correta e o tempo certo de fazer a escovação. É preciso ensiná-los que a escovação é tão importante quanto o banho ou ter uma alimentação saudável por exemplo.

Os benefícios de uma boa higiene bucal da criança são tanto para os pequenos e os pais, pois previne o mau hálito, dores de dentes e problemas como cárie, gengivite e tártaro.

Quantas vezes e quanto tempo deve ser feita a escovação?

A recomendação é que os dentes sejam escovados, no mínimo, 3 vezes ao dia durante 2 minutos. Para os adultos esses dois minutos de escovação é bem tranquilo, mas para as crianças ele pode ser um problema, principalmente porque as crianças ficam muito envolvidas com outras atividades como TV, Tablet e celulares, e a escovação acaba sendo por um tempo não suficiente, já que elas querem escovar os dentes rápido para fazer outras atividades. 

Muitos pais inclusive têm dificuldades em convencer o filho de que ele precisa desses 2 minutos para que a escovação seja completa. 

Como fazer a higiene bucal da criança? 

1 – A escova deve ser com as cerdas bem macias para não machucar a gengiva da criança. Escolha um modelo com a faixa etária do seu filho.

2 – Não exagere no creme dental. A quantidade com o tamanho de um grão de arroz já o suficiente para a escovação na criança.

3 – Deixe a escova paralela a linha da gengiva. Comece com movimentos circulares em grupos de quatro dentes durante 10 segundos cada.

4 – Deslize as cerdas da gengiva em direção à ponta dos dentes, inclusive na superfície interna deles.

5 – Passe para os dentes do fundo e escove com movimentos de vai e vem bem suaves em todas as faces dos dentes.

6 – Para finalizar a escovação, passe a escova nas bochechas e na língua, assim você elimina bactérias capazes de causar mau hálito.

7 – Deixe um copo com água do lado para auxiliar a criança no bochecho eliminando toda a espuma do creme dental.

8 – Para o fio dental, retire um pedaço com aproximadamente 45 cm, envolva a maior parte de forma frouxa ao redor de cada dedo médio, deixando 3 centímetros no meio. Deslize com suavidade entre os dentes da criança, formando um “C” em volta de cada dente, tomando cuidado para não forçar sobre a gengiva.

Importante: Desenrole uma nova parte do fio dental para passar de um dente para outro.

Dicas extras:

Dar exemplo. Pais, mães e cuidadores precisam cuidar dos próprios dentes para que a criança, desde pequena, perceba a importância da prevenção. Deixar que ela escolha a escova (dentre as indicadas para essa fase da infância) e fazer a escovação com a criança são atitudes que favorecem essa consciência. 

Alimentação é tudo. A criança também tem de entender que a alimentação equilibrada, com pouco açúcar e amido, ajuda a manter os dentes saudáveis. Alimentos ricos dessas duas substâncias produzem ácidos na placa bacteriana que “furam” os dentes, causando as cáries. A refeição tem de contemplar alimentos com ampla variedade de vitaminas e sais minerais, cálcio, fósforo e níveis adequados de flúor para fortalecer os dentes. Este é outro aspecto que o exemplo é quem vai ditar as regras. Se os adultos se alimentam de forma equivocada, a criança seguirá o mesmo padrão, por isso a importância de dar o devido exemplo quando o assunto é alimentação.

Flúor sim. Produtos que contêm flúor (inclusive o creme dental) são preventivos. A água consumida pela criança também deve conter flúor. Se isso não for possível, o dentista tem de ser avisado para prescrever uma complementação da substância na rotina diária da criança.

Visita ao dentista. A criança deve ir ao especialista regularmente. Dessa forma, à medida que for crescendo, continuará com as visitas porque farão parte de sua rotina. Procure sempre um profissional especializado (odontopediatra) para diagnosticar alterações bucais e dentarias de seus filhos!

Cuidado nunca é demais, ainda mais tratando da saúde bucal dos nossos filhos!

Artigo escrito por:

Dra. Karina Falsarella dos Santos – especialista em odontopediatria, pré-natal odontológico e odontologia neonatal (aleitamento materno). Trabalha com odontologia de acompanhamento pelo método FunCare de prevenção. Também é doula e autora de vários projetos como Tchau Chupeta, Grupo Vinculo e Maternidade Inteligente

Sobre

Mãe de 2 meninos, publicitária, idealizadora do portal Grávida em Campinas e proprietária da loja Petit Papillon Bebê & Criança. Uma apaixonada pelo universo infantil e por todas as chances que a maternidade nos proporciona.

Artigos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redes Sociais

siga nosso @ instagram